quarta-feira, 28 de março de 2012

Vivendo intensamente

Apaixonada pelo Acre aqui estou Deslumbrada na amada terra,
Na amada mata, onde mata a saudade;
Saudade dos cantos dos pássaros,
Dos voos das gaivotas,
Dos gritos dos macacos.

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Aprendendo com os acrelandenses,
Comendo comida típica da mata,
Da castanheira e conhecendo a seringueira.

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Bebendo águas puras cristalinas
E respirando o ar puro do sertão.
Aprendendo e admirando a pureza dos animais,
O amor maternal das vacas e dos cacás.

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Admirando o céu tão belo, as nuvens baixas,
Os baixos declives e o horizonte a se perder de vista.
Ali estão as matas, os papagaios e o gavião.
O sabiá, o mato verde e a chuva caindo devagar.

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Tomando sagu e comendo tapioca
Convivendo com povo simples,
mas solidário e educado.
Educação dada pelos pais
Pais que ainda acompanham seus filhos
No seu dia a dia.
Apaixonada pelo Acre aqui estou
Na calmaria da cidade do pequeno ao grande administrador
Do governador ao senador que fala contigo com uma simplicidade
Idêntico a simplicidade da flor.

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Agradecendo a cada instante ao nosso senhor
Pelas bênçãos e pela luz
Pelo planeta tão belo que o homem tenta destruir

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Pelo solo sagrado que tudo o que se planta se dá
Para continuar vou citar:
Banana, de fritar, a ouro e a prata,
a maçã, nanica e a roxa.
E para diversificar, a macaxeira, o caju e o aricuri.

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Pelo calor intenso e a inversão da temperatura que se dá bruscamente
Na cidade de Acrelândia.

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Na Escola Marcílio Pontes, onde o diretor é 96% Eudes
E seus coordenadores Clevilson, Guedes e Paulinha
Gente de garra e coragem
Onde a paz e a união ainda ponderam.
E dos professores Dival e Roberval
Ismael e Talisson são gentes decentes
Gente da gente.
De moral e integridade não precisava falar.
Das professoras vou dizer:
Érica, Denice e Kênia
Cecilda, Rosângela e Viviana
São guerreiras de verdade
Cuidam dos filhos e da casa,
Do marido e da escola
E outros e outros e outros ...
Das faxineiras ao vigia, das cozinheiras vou dizer.
Café e cachorro quente, sagu e cupuaçu.
São refeições excelentes
Que nos servem diariamente.

Apaixonada pelo Acre aqui estou
Não fui eu quem escolhi pra morar,
Mas foi Deus que me trouxe para este Santo lugar.

Prof. Irany Azeredo