Tradutor do blog

sexta-feira, 26 de junho de 2009

OS MELHORES ALUNOS DA MARCÍLIO

A Escola parabeniza os alunos do Ensino Regular que obtiveram os melhores rendimentos na N1. Conheça todos na lista a seguir:
1° ‘A’
1.Milena Vargas Sales 8.3
2.Evellin Cristene A. Couto 8.2
3.Jaynara De Araújo Ferreira 82
4.Alessandra Silva De Souza 8.2

1° ‘B’
1.Thaís de Oliveira Figueiredo 8.4
2.Bárbara Stéfany Santos 8.1
3.Romário Gomes Machado 8.0

1° ‘C’
1.Ana Paula da Silva Rodrigues 7.8
2.Luana Fontanelli 7.7
2. Márcia Gonçalves 7.7


1° ‘D’
1.Mahatma Barbosa Holsbach 8.6
2 Thailane Alves de Lima 8.5
2 Daiane Mendes de Oliveira 8.5



2°‘A’
1. Vanessa de Lima 9.0
2.Jonas Henrique 8.5
3.Marina Roberta 8.3
4.Priscila Kubota 8.2
5.Luana Freitas Portela 8.2
6.Raquel da Silva Sales 8.2

2° ‘B’
1.Meucielem N. Magalhães 9.7
2.Aucilene Silva de Queiroz 9.6
3.Alberty Almeida Moura 9.4


2° ‘C’
1.Aparecida Nunes 8.1
2.Andersom Ximenes 7.8
3.Clemilda Alves Feitosa 7.7


3° ‘A’
1.Ludimila Klippel Aguiar 9.4
2.Augusto Luiz Faino 9.1
3.Dione de Souza Gonçalves 8.9


3° ‘B’
1.Sebastião da Silva Rafael 9.6
2.Dieimis Silva Santos 7.9
2.Thiago José Scheid 7.9
2.Marcelo Willes Brito 7.9


ALUNOS DESTAQUES

Meucielem N. Magalhães 9.7

Sebastião da Silva Rafael 9.6

Aucilene Silva de Queiroz 9,6

Em breve os melhores resultados dos alunos da EJA (Coordenação da Escola Marcílio Pontes dos Santos).

quarta-feira, 24 de junho de 2009

Melhores momentos da semifinal

Veja os melhores momentos da vitória de Acrelândia (Escola Marcílio Pontes) sobre Plácido de Castro (Colégio João Ricardo) por 8x3.


video

terça-feira, 23 de junho de 2009

segunda-feira, 22 de junho de 2009

TRABALHOS

A Escola vem realizando através de seus professores, alunos e coordenadores vários eventos internos e também participando de alguns externos. ´

Os professores tem se esforçado o máximo para trazer aos seus alunos aulas dinâmicas e diferenciadas e os alunos tem correspondido a altura na participação. As vezes inovando e até surpreendendo como é o caso de um trabalho realizado no 1º ano "B", onde o objetivo era além de passar o conteúdo distraí-los um pouco com produção de textos e o que vimos foi alunos comprometido com que faziam e também muita empolgação, como podemos ver no vídeo a seguir.

video

JOGOS ESCOLARES 2009 - VICE CAMPEÃ

A equipe masculina fez a final da competição - Fase Regional, e perdeu para o time de Sena Madureira pelo placar de 6x3. Ficando com o vice-regional. A feminina que perdeu ontem (domingo) para Plácido ficou em terceiro lugar.

A Escola parabeniza toda a delegação que participou dos Jogos Escolares 2009 pelos resultados obtidos. Ressaltando que o resultado foi o melhor já obtido por uma delegação daqui de Acrelândia.

A delegação que representou Acrelândia foi a seguinte:

MASCULINO
Cleverson
Augusto
Thiago Almeida
Weverton
Johny
Agelico (Lilico)
José Carlos
Dione
Quelvin
Paulo Henrique
FEMININO
Maísa
Thaís
Juliana Peixoto
Deysilane
Jéssica Farina
Jéssica Cristina
Valéria
Gabriela
Caroline
TÉCNICOS
Roberval
Edinei
AUXILIAR
Wallen



domingo, 21 de junho de 2009

JOGOS ESCOLARES 2009 - MPS NA FINAL.




Os times masculino e feminino de Futsal jogaram o hoje as semifinais dos Jogos Escolares contra as equipes de Plácido de Castro (masculino e feminino).



O feminino perdeu para Plácido pelo placar de 2 x 1. O jogo começou com as duas equipes se respeitando muito. E em um chutão a goleira Maísa da Marcílio foi surpreendia e levou um gol por cobertura. Não querendo ficar pra trás, o time logo respondeu com Jéssica tocando a bola para Gabriela deixar tudo igual. No segundo tempo os times voltaram a se respeitar e apenas em um lance de lateral o gol da vitória de Plácido saiu.
No masculino, a história foi muito diferente e agradável. Na preparação para a fase municipal da mesma competição, o time de Plácido vencera o nosso time em duas ocasiões. E na fase de classificação já na Regional, o tiime da Marcílio também tinha amargado uma derrota para o mesmo time, criando assim, uma rivalidade muito grande. O time a ser batido era Plácido, não medindo os esforços para isso.

E nessa filosofia entrou em quadra o time masculino. Com poucos minutos passados, Thiaguinho abre o placar para a Marcílio. A pegada foi a mesma até o final do primeiro tempo quando o placar já era 3 x 0.


No intervalo já começou uma comemoração da pequena torcida, mesmo assim os professores conversaram(Roberval e Edinei) com o time para que continuasse com a mesma garra. E isso aconteceu. Entraram o quarto, o quinto e sexto gols sem o adversário balançar a nossa rede. Plácido fez o primeiro, a Marcílio fez mais um (7 x 1). Neste momento os nossos treinadores (professores) colocou todos os reservas disponíveis em quadra e o placar mudou mais não fez diferença pra nenhum dos dois times. O jogo foi encerrado em 8 x 3 para a Marcílio Pontes. A revanche acontecera e o mais importante, Marcílio vai para a final. Enfrenta o atual campeão, o time de Xapuri.

sábado, 20 de junho de 2009

SEMIFINAIS

Passamos de fase.
As duas equipes da escola conseguiram passar para a semifinal, após derrotarem seus adversários pelos placares de: 10 x 9 no masculino e 6x0 no feminino. Com isso jogarão amanhã (domingo 21/06) concentrados para irem à final da Fase Regional dos Jogos Escolares 2009.
A Escola Marcílio Pontes dos Santos parabeniza os nossos alunos-jogadores pelas conquistas conseguidas até aqui. E deseja boa sorte no próximo jogo e que venha a conquista do título.

Teste seu nível de stresse...

sexta-feira, 19 de junho de 2009

FESTA NA CHEGADA?!!!!!!!!




É isso mesmo. Teve festa na chegada. Assim que soube que os times estavam classificados para a próxima fase, a direção da escola começou a preparar uma comemoração. Com folgos, a nossa delegação foi recepcionada em frente a escola. Isso porque os dois times se classificaram para as quartas de final dos Jogos Escolares 2009. Com certeza se passarem para a semifinal, a comemoração será maior. Os times masculino e feminino jogam amanhã (20 de junho) em Rio Branco. E se a classificação vier tentaremos levar a torcida para apoiar as equipes.

DOIS JOGOS: DUAS VITÓRIAS

As equipes masculinas e femininas de Futsal da Marcílio Pontes, venceram seus jogos nesta quinta feira pelos Jogos Escolares 2009. Com isso a feminina que já tinha vencido uma está praticamente classificada para a próxima fase. Já a masculina passa de fase se vencer o jogo da sexta e por goleada, pois o saldo de gol é critério para desempate.

quinta-feira, 18 de junho de 2009

JOGOS ESCOLARES


A Escola Marcílio Pontes dos Santos está representando o município de Acrelândia nos JOGOS ESCOLARES 2009 - Fase Regional, na modalidade de Futsal, categoria de 15 a 17 anos, masculino e feminino. No primeiro dia de competição (quarta-feira) a equipe feminina jogou contra o Colégio João Ricardo (Plácido de Castro) e ganhou pelo placar de 1 x 0. Já a equipe masculina perdeu para a equipe do Colégio João Ricardo (Plácido de Castro) pelo placar de 4 x 2 apesar de mostrar maior volume de jogo.

OS DOIS JOGOS
O jogo feminino foi decidido ainda no primeiro tempo. O time mostrou maior força de ataque durante maior parte da primeira etapa e fez o gol na saída errada da outra equipe. Porém depois do gol deixaram de oferecer perigo e quase sofreram o gol de empate por várias vezes. O segundo tempo foi muito morno, pois as equipes não tiveram chances claras de gol e o placar terminou em 1 x 0 para a Marcílio.
No masculino o jogo foi diferente. A nossa equipe (Marcílio Pontes) sofreu um gol logo no início do jogo, mas não se abateu e ficou tentando empatar. Parecia que o placar logo seria revertido, pois tínhamos mais posse de bola e o ataque do time adversário(João Ricardo - P. de Castro) não encaixava. Porém numa dessas aventuras ao ataque a defesa de P. de Castro num chutão tentou tirar a bola e fez o segundo gol por cobertura (chute da quadra de defesa). Com isso o nosso time sentiu e levou o terceiro. Com um prejuizo enorme no placar a equipe da Marcílio foi pra cima e teve várias chances de fazer gols. Era tanto que conseguiu o primeiro e poderia depois ter feito outros, mas como quem não faz leva, levou o quarto. Após isso fez mais um e desperdiçou quatro chances de ataque e finalização. Como não havia mais tempo o jogo terminou em 4 x 2 para Plácido. Os jogos seguem hoje e torcemos que os resultados sejam mais satisfatórios do que os de ontem.

DESCONTRAÇÃO

Para compensar os 50% de insucesso, o que restava era aproveitar o passeio, a descontração, a socialização e ainda conhecer pessoas de outros municípios e as vezes torcer por outras equipes. Coisas que não foram descartadas pela nossa delegação.


Momentos estes que foram alcançados em várias ocasiões: almoço, intervalo de jogo, aquecimento, descanso, viagem e outras.



sexta-feira, 12 de junho de 2009

FESTA DO DIA DOS NAMORADOS

A Festa do Dia dos Namorados da Escola Marcílio Pontes oraganizada pelo Grêmio Estudantil da instituição aconteceu no clube do Sinteac em Acrelândia na quinta feira dia 11. Apesar do pouco tempo de duração, pois ocorreu no mesmo horário que seria a aula noturna (das 19:00 as 22:30), foi muito animada e muito satisfatória. Contou com a presença dos professores, direção, alunos, acompanhantes e pais. No início pareciam meio tímidos, mas bastou um começar a dançar que toda a galera entrou no embalo. O ritmo das músicas ia de lento ao pancadão, soltos ou agarradinhos sempre destacavam-se os pares de namorados. Uns mais charmosos outros menos, alguns mais tímidos outros bem a vontade. Apesar das diferenças a interação aconteceu e nenhum incidente ocorreu para atrapalhar a festa que foi marcada por muitos flashs das câmeras que iam registrando as surpresas.
Casais coladinhos dançando, declarações através de músicas cantadas ao vivo, algumas paqueras e muito respeito entre os participantes marcaram a festa que no mesmo pique, com muita beleza passou a bola para o desfile das garotas mais bonitas da escola.




A ESCOLHA DA GAROTA MARCÍLIO PONTES 2009
Tudo começou com o pessoal gritando o nome de duas participantes. Neste momento já parecia que a competição seria vencida facilmente por uma ou outra participante. Porém quando o desfile iniciou, a produção e desenvoltura das candidatas nivelou a concorrência. O desfile teve três etapas: traje do colégio(farda), esporte e social (que fez a diferença).

E para fazer jus ao que aconteceu vou falar um pouco das donas da festa. As meninas por sinal lindas pareciam umas princesas. Elas normalmente já são bonitas, mas nesta noite estavam demais. Quando entravam na passarela os marmanjos de plantão ficavam estáticos só observando e quando muito faziam aplaudiam. O olhar, os cabelos, o sorriso, a postura, a simpatia faziam com que todos ficassem confusos quanto o resultado final. Porém qualquer uma que ganhasse estaria representado bem nossa escola. Porque o conjunto citado anteriormente já nos deixava satisfeito independetemente da princesa que ganhasse.

E por 3 a 3 a competição ficou empatada entre Ângela e Jaynara. Os jurados então agora era a galera que como no blog elegeram a Jaynara e desempataram a competição.

ÂNGELA JAYNARA
JAYNARA É A GAROTA MARCÍLIO PONTES 2009.

segunda-feira, 8 de junho de 2009

Candidatas a "A GAROTA MARCÍLIO 2009"

RENATA



RAYANE




LUCINEIDE




PAULA DAYANE






FIAMA


JAYNARA



ÂNGELA

DÉBORA

Essas são as garotas que concorrem o título de "A Garota Marcílio 2009". Olhem a vontade e votem a vontade na sua preferida. A Ângela estuda no 1º ano D, Jaynara 1º A, Fiama 1º A, Paula Dayane 3º A, Lucineide 1º D, Rayane 3º A, Renata 1º D, Débora 1º Mod. B e Fabiana 2º A. Observação: podem comentar (sem ofender e sem palavras de baixo escalão).



FIQUEM LIGADOS NA LITERATURA

A Moreninha
Resumo da obra e comentários
Lílian Campos*Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação


O romance A Moreninha (1844) concedeu ao seu autor, Joaquim Manuel de Macedo, imenso prestígio nos salões sociais na época em que foi publicado. O romantismo inscrevia-se como o movimento literário em voga, favorecendo a criação de narrativas fundamentadas sobre temas amenos: o amor "açucarado" com um ligeiro e suave suspense que termina em páginas brandas e felizes para todos... e para sempre.A Moreninha surge como um modelo exemplar desse estilo. A obra retrata os costumes da alta sociedade carioca dos meados do século 19, onde as mulheres tinham seus momentos de flerte nos saraus, bailes e óperas de teatro.É nesse ambiente circundado pelas paisagens da Tijuca e pelas praias cariocas (ainda desertas) que vemos se desenrolar a narrativa do romance.
Resumo O enredo inicia-se com três amigos e estudantes de Medicina, Augusto, Fabrício e Leopoldo, sendo convidados por outro colega, Filipe, para passar o dia de Sant'Ana na casa de praia de sua avó. (O mês de julho era considerado o mês de Sant'Ana.)Apenas Augusto hesita e se diz disposto a não ir. Mas, a presença da irmã, Carolina - a Moreninha -, e das primas de Filipe, Joana - a pálida, e Joaquina - a loira, entre outros divertimentos, servem como incentivo, e logo todos se põem prontos para a viagem. Os amigos decidem ainda fazer uma aposta: se Augusto conseguisse apaixonar-se por uma única jovem durante quinzes dias ou mais, visto que se julgava incapaz para tanto, ele assumiria o compromisso de escrever um romance relatando tal paixão.O jovem evita cair nas graças das mulheres que encontra, desfazendo as esperanças nele depositadas e mostrando-se leviano às investidas românticas. Causando tanto mais medo do que mesmo infelicidade na imaginação das senhoritas, Augusto passa a ser rejeitado nesse círculo. Todavia, Carolina, a Moreninha, uma jovem de quinze anos, inteligente e zombeteira, trará uma nova atmosfera à alma de Augusto.Tomado por sentimentos perturbadores, o rapaz acaba confessando a D. Ana, avó da menina, um segredo guardado há sete anos, no qual estava a explicação para a sua personalidade obscura e instável. Passemos ao episódio.Augusto tinha treze anos quando esteve na Corte e, durante um de seus passeios pelas praias cariocas, conheceu uma linda menina, contando não mais do que oito anos. Ela então observava uma concha à beira-mar, mas o ir e vir das ondas impedia que ela avançasse sobre a areia para pegar o objeto de seus caprichos. Depois de tanto brincar com as vagas, até cair, a menina dirigiu-se a Augusto mimosamente, lastimando não ter conseguido apanhar a concha. Prontamente, ele se dispôs a trazê-la para a menina; foi assim que fizeram amizade e viriam a passar longas horas de deliciosas brincadeiras infantis.Em meio às travessuras, a garotinha perguntou-lhe se desejava um dia casar-se com ela. Embora aturdido, Augusto acabou por aceitar a ousada proposta. A promessa fez com que seus nomes deixassem de ter importância, e assim passaram a tratar-se por "meu marido" e "minha mulher".Mas, a aproximação de um garoto aos prantos anunciando a morte do pai viria quebrar o encanto do momento. Augusto e a menina foram conduzidos até uma pequena casa, onde se achava um homem agonizante junto a sua família em sofrimento. Pouco, ou nada, poderia ser feito. Uma caridade realizada por Augusto e sua nova amiga fez o velho abençoá-los, profetizando a união de ambos... deu-lhes, então, dois breves: um branco, que levaria costurado um camafeu de Augusto, presenteado à garota; e outro verde, cosido a um botãozinho de esmeralda da blusa da menina, por sua vez oferecido a Augusto. Pouco antes de o ancião expirar, os dois partiram. Despediram-se na praia, mantendo o enigma de seus nomes, mas vivo o juramento de amor feito diante do homem: o de um dia se encontrarem e serem felizes juntos.Assim, Augusto termina a sua curiosa história. No entanto, além de D. Ana, os ouvidinhos aguçados de Carolina também tinham acompanhado secretamente sua narrativa.Em outra conversa com a velha senhora, Augusto comenta sobre o malogro de suas paixões: ele já tinha sido enganado por três jovens que escarneceram de suas devoções afetivas. A primeira, uma moreninha, deixou-o esperançoso pelo período de oito dias, finalmente casando-se com um velho. A segunda, uma coradinha, mostrava-se ciumenta e possessiva, mas ria-se dele pelas suas costas, enamorada de outro. A terceira, uma jovem pálida, fazia-o acreditar ser o único em sua vida, mas enganava-o com um primo. Tantas desilusões levaram-no a crer que a melhor saída era namoriscar todas e não dar o coração a nenhuma.O fim de semana termina e os jovens voltam à Corte. Augusto traz consigo mais do que uma lembrança da agradável companhia dos amigos e de D. Ana; ele guarda um sentimento profundo que irá rendê-lo à afabilidade de Carolina. Isso o fará retornar a casa da jovem, e juntos descobrir-se-ão amigos e enamorados.Após um breve período de distância entre os dois, o que os leva a uma grande tristeza, Augusto corre ao encontro da amada. Porém, a Moreninha repreende-o por trair o voto feito à garotinha que conhecera há sete anos e ao homem em seu leito de morte. Augusto declara ser impossível reconhecê-la, ou mesmo encontrá-la e, ainda que isso fosse possível, como ele poderia negar o amor sincero que agora sentia por Carolina? É o momento de desfazer-se o mistério: a jovem revela o breve que um dia ganhara de um velho às vésperas de sua morte, e nele estava enrolado o camafeu pertencente a Augusto.Comovidos, concluem que a espera e a busca tinham chegado ao fim. Também a aposta antes lançada pelos amigos estava ganha: Augusto escreveria sua história, uma história de amor e final feliz, intitulada A Moreninha.
*Lílian Campos é professora de língua francesa na PUC-PR e na UFPR, com atuação também no ensino de língua portuguesa.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

NOSSOS PROFESSORES PARTICIPAM DE CURSO












Os professores de Língua Portuguesa e Matemática da Escola Marcílio Pontes dos Santos participaram de mais um curso de Formação Continuada em Plácido de Castro nos dias 01 e 02 deste mês. Participaram também professores das mesmas disciplinas dos municípios de Plácido de Castro, Senador Guiomard e Capixaba(Ensino Médio).
O curso foi ministrado pelos professores João Bosco (Língua Portuguesa) e Maria José (Matemática) que fazem parte da equipe de Ensino da SEE (Secretaria de Estado de Educação). A iniciativa que já teve várias etapas, tem como objetivos uma melhor qualidade de ensino e elevação das médias das escolas nas provas Brasil, Avaliação do SAEB e ENEM.
Objetivos esses que já podem ser em parte comemorados na nossa escola(Marcílio) que subiu dois pontos na média do ENEM e que obteve notas razoáveis na Avaliação Diagnóstica feita pela SEE no início do ano. Sem deixar de citar que este avanço é fruto de todo um planejamento feito no início de cada ano por professores, coordenadores e gestor.
A etapa relizada da formação foi avaliada pelos participantes como muito produtiva, pois os temas debatidos estavam voltados realmente para conteúdos da sala de aula e, a nova perpectiva trabalhada pela SEE está dentro do que os professores pensam para as sua práticas pedagógicas.