domingo, 5 de julho de 2009

Uma pequena homenagem a Michael Jackson "O E.T".


Michael Jackson, o diferente, o eterno, o inimitável. Falar de Michael Jackson é muito fácil, pois não precisa especificar muito, ele em si já era específico. É só imaginar movimentos, postura, polêmicas, música, ritmo, contracenação, mutação e outros. Se eu quisesse ainda podia colocar mais palavras que dizem respeito a ele. Porém essas definem incofundivelmente esta personagem da vida real que as vezes se confundia com ficção.

Ele foi a inspiração para muitos artistas em se falando de ritmo, muitos jovens em discotecas levando em conta a dança, para muitos famosos em se falando em vida conturbada e marcada por problemas. Podem até tentar imitá-lo individualmente nos requisitos que já citei. Entretanto o conjunto é que faz o 'Grande Astro' e ninguém além dele conseguia ser tanto ao mesmo tempo, somente "ele".

Sabemos que ele fez coisas ou acusam que tenha feito, que podem ser imitadas e outras que são abomináveis por nos arremeter em preconceito, e tentativa de crime. Mas quem nunca errou? Como mede que uma pessoa é boa ou ruim? Não sabemos o certo. O mais correto é que coloquemos numa balança imaginária pra ver o que mais representa a pessoa em questão. Se as coisas boas são mais intensas, acreditamos que era uma pessoa boa. O legado deixado por ele é muito grande e em pouco tempo as coisas negativas serão enterradas e sobrarão apenas o melhor.

No início do meu humilde texto coloquei a palavra "eterno", pois é, não poderia deixar escapar esta característica do grande "Pop Star". Que fez músicas há muito tempo atrás, mas que essas não deixam de estar na moda, não deixam de ser um ritmo agradável, admirável, que surpreende, que traz saudades... que ainda tentamos entender e dominar. Busca eterna.

Para os brasileiros, podemos citar e fazer uma pequena comparação com o eterno Raul Seixas, que fez músicas críticas que atingiram muito além da época que foram criadas. Com temas que irão permanecer atuais por muito tempo.

Com movimentos eternos, polêmicas eternas como o próprio enterro e a mudança de cor. Músicas de qualidade que exigem agilidade de interpretação e habilidade para seguir o seu ritmo, o "homem" a ser copiado se despediu da face da terra (ad patres) deixando um grande legado para humanidade de hoje e de muito tempo vindouro.


Clevilson Paulo





2 comentários:

  1. ai macheal jackson não é E.T

    ele é o atros o rei do pop.

    ass: inigma

    ResponderExcluir
  2. "ET" no contexto quer dizer uma pessoa superior que ninguém consgue ser igual, não o ET do filme seu B....

    ResponderExcluir